2ª Via de boleto (16) 3830-3000

Junho Vermelho: um chamado para a doação de sangue


Junho Vermelho: um chamado para a doação de sangue

Em meses mais frios, há uma baixa nas doações e nos estoques de sangue

No último dia 14 foi celebrado o Dia Mundial do Doador de Sangue. Os doadores realmente merecem ser homenageados e sua solidariedade celebrada. Afinal, não existe nenhum substituto para o sangue e ele é muito utilizado em atendimentos de urgência e emergência, cirurgias, tratamento de doenças crônicas como talassemia e doença falciforme, e doenças oncológicas que, frequentemente, necessitam de transfusão.

Todos esses procedimentos precisam de um fornecimento regular e seguro de sangue. Por isso, cada doação é importante para ajudar a manter os estoques abastecidos.

No Brasil, apenas 1,6% da população é doadora de sangue. Um número pequeno, apesar de ser considerado aceitável. Mas que precisa ao menos chegar ao dobro para ser considerado ideal, segundo a OMS – Organização Mundial da Saúde.

Para manter o abastecimento dos estoques e aumentar as doações voluntárias são criadas campanhas de doação, como o Junho Vermelho, para conscientização e mobilização da população.
Em meses mais frios, como junho, julho e agosto, há uma baixa nas doações e, consequentemente, nos estoques. As férias escolares, em que mais famílias viajam, também colaboram para isso.

Vamos fazer nossa parte? A doação de sangue é totalmente segura, não dói, leva no máximo 40 minutos e o volume coletado não ultrapassa 10-15% da quantidade de sangue que o doador possui. Ele é reposto naturalmente pelo organismo em até 24 horas após a doação.

Ou seja, não há nenhum prejuízo à saúde e pode salvar até 4 vidas. Maravilha, né?
E doar é muito simples. Basta procurar o hemocentro mais próximo a você e:
- Ter entre 16 e 69 anos.
- Pesar no mínimo 50 kg.
- Estar alimentado. Evite alimentos gordurosos nas 3 horas que antecedem a doação.
- Caso seja após o almoço, aguardar 2 horas.
- Ter dormido pelo menos 6 horas nas últimas 24 horas.
- Apresentar documento de identificação com foto.

Impedimentos temporários:
- Gripe, resfriado e febre: aguardar 7 dias após o desaparecimento dos sintomas.
- Período gestacional.
- Período pós-gravidez: 90 dias para parto normal e 180 dias para cesariana.
- Amamentação: até 12 meses após o parto.
- Ingestão de bebida alcoólica nas 12 horas que antecedem a doação.
- Tatuagem e/ou piercing nos últimos 12 meses (piercing em cavidade oral ou região genital impedem a doação).
- Extração dentária: 72 horas.
- Apendicite, hérnia, amigdalectomia, varizes: 3 meses.
- Colecistectomia, histerectomia, nefrectomia, redução de fraturas, politraumatismos sem sequelas graves, tireoidectomia, colectomia: 6 meses.
- Transfusão de sangue: 1 ano.
- Vacinação: o tempo de impedimento varia de acordo com o tipo de vacina.
- Exames/procedimentos com utilização de endoscópio nos últimos 6 meses.
- Ter sido exposto a situações de risco acrescido para infecções sexualmente transmissíveis (aguardar 12 meses após a exposição).

Impedimentos definitivos:
- Ter passado por um quadro de hepatite após os 11 anos de idade.
- Evidência clínica ou laboratorial das seguintes doenças transmissíveis pelo sangue: Hepatites B e C, AIDS (vírus HIV), doenças associadas aos vírus HTLV I e II e Doença de Chagas.
- Uso de drogas ilícitas injetáveis.
- Malária.

Seja um doador de sangue. Incentive sua família e seus amigos a fazerem o mesmo. A solidariedade é fundamental para salvar muitas vidas, inclusive a de alguém que você ama. 

Doar sangue. A Unimed apoia esta iniciativa.




Home
Notícias